sexta-feira, 24 de março de 2017

Dicas de Barcelona - Parte 2


Continuando as dicas de Barcelona....Hoje veremos aqui o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau, um hospital  e a igreja Sagrada Família.

O Hospital é um lugar muito lindo e grandioso  como vocês podem ver na foto da maquete, quase um bairro. Fizemos uma visita guiada em espanhol.
Uma obra modernista imperdível de ser visitada.
Informações sobre visita  https://www.santpaubarcelona.org/es/visitas

Fonte www.passaportebcn.com/hospital-de-la-santa-creu-i-sant-pau/



O hospital é, na verdade, uma autêntica cidade modernista, com ruas, prédios e jardins. O Hospital de la Santa Creu (Santa Cruz), fundado em 1401, estava localizado no bairro de El Raval. Com o crescimento da cidade, o antigo hospital ficou pequeno e era necessário transferí-lo para um novo endereço.
Em 1902, as obras de construção do novo hospital tiveram início, e o local escolhido estava situado em um extremo do novo distrito do Eixample. Contando com uma herança deixada pelo banqueiro Pau Gil, destinada à construção de um novo hospital em homenagem a Sant Pau (São Paulo), o complexo hospitalário do arquiteto modernista Lluís Domènech i Montaner esteve a frente da direção da obra, na qual também trabalhou seu filho, Pere Domènech i Roura, além de destacados artistas modernistas.e Santa Creu i Sant Pau foi inaugurado oficialmente em 1930.



A maquete do hospital





O hospital está formado por um conjunto de 12 pavilhões, que estão interligados por uma rede de corredores subterrâneos.
O hospital foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 1997. Com um novo crescimento da cidade, foi necessária a expansão do atual complexo, através da construção de prédios para um novo e moderno hospital, em harmonia com os maravilhosos edifícios modernistas.



Em julho de 2013 a Casa Asia, uma institução pública que foi criada em 2001 para promover as relações culturais e econômicas com a Ásia, mudou sua sede para o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau (durante 10 anos ocupou o modernista Palau Baró de Quadras). Hoje ocupa o Pabellón de Sant Manuel do Hospital. Outros organismos da ONU e da OMS também tem sua sede no hospital.
Após uma grande reforma, que durou cinco anos, o hospital reabriu suas portas em fevereiro de 2014. Todas as informações sobre a visita ao hospital podem ser consultadas no site oficial, que pertence a uma fundação privada.









Sagrada Família
A palavra que pode definir esta construção é surreal. É de tirar o fôlego, são tantos detalhes, tudo tem  um porquê, uma explicação. As formas são  inusitadas.
Do lado de fora já ficamos extasiados e quando entramos ficamos perdidos para onde olhar primeiro. A obra está  prevista para terminar em 2026 ano de centenário da morte De Gaudí.
No altar no meio da igreja aparece Cristo pregado na cruz   e José e Maria de cada lado olhando seu filho na cruz.
Com toda certeza vale a pena a visita
Informações sobre a visita
http://www.sagradafamilia.org/es/tiquets/



Fonte pt.wikipedia.org/wiki/Templo_Expiat%C3%B3rio_da_Sagrada_Fam%C3%ADlia







Templo Expiatório da Sagrada Família, e também conhecido simplesmente como Sagrada Família, é um grande templo católico da cidade catalã de Barcelona (Espanha), desenhado pelo arquiteto catalão Antoni Gaudí, e considerado por muitos críticos como a sua obra-prima e expoente da arquitetura modernista catalã. Financiado unicamente por contribuições privadas[1], o projeto foi iniciado em 1882[2] e assumido por Gaudí em 1883, quando tinha 31 anos de idade, dedicando-lhe os seus últimos 40 anos de vida, os últimos quinze de forma exclusiva. A construção foi suspensa em 1936 devido à Guerra Civil Espanhola[2] e não se estima a conclusão para antes de 2026, centenário da morte de Gaudí.





A construção começou em estilo neogótico, mas o projeto foi reformulado completamente por Gaudí ao assumi-lo. O templo foi projetado para ter três grandes fachadas: a Fachada da Natividade, quase terminada com Gaudí ainda em vida, a Fachada da Paixão, iniciada em 1952, e a Fachada da Glória, ainda por completar. Segundo o seu proceder habitual, a partir de esboços gerais do edifício Gaudí improvisou a construção à medida que esta avançava. O templo, quando estiver terminado, disporá de 18 torres[3]: quatro em cada uma das três entradas-portais, a jeito de cúpulas; irá ter um sistema de seis torres, com a torre do zimbório central dedicada a Jesus Cristo, de 170 metros de altura, outras quatro ao redor desta, dedicadas aos evangelistas, e um segundo zimbório dedicado à Virgem. O interior estará formado por inovadoras colunas arborescentes inclinadas e abóbadas baseadas em hiperboloides e paraboloides buscando a forma ótima da catenária. Estima-se que poderá levar no seu coro 1500 cantores, 700 crianças e cinco órgãos. Em 1926, ano em que faleceu Gaudí, apenas estava construída uma torre. Do projeto do edifício só ficaram planos e um modelo em gesso que resultou muito danificado durante a Guerra Civil Espanhola.[4] Desde então prosseguiram as obras: atualmente (2017) estão terminados os portais da Natividade e da Paixão, e foi iniciado o da Glória, estando em construção as abóbadas interiores.


José olhando para Cristo na cruz no altar

Maria olhando para Cristo na cruz

No altar Cristo na Cruz sendo observado por José e Maria





A obra que realizou Gaudí - a fachada da Natividade e a cripta - foi incluída pela UNESCO em 2005 no Sítio do Patrimônio Mundial com o título «Obras de Antoni Gaudí»[5].

quarta-feira, 22 de março de 2017

Dicas de penteado para teens

Olá tudo bem com vocês?
Nessa idade da pré adolescência, os gostos mudam. O que sempre gostaram de roupa, cabelo, comida comida está em mudanças e muitas coisas já não servem mais.
A infinita coleção e de tiaras que adorava já diminuiu bastante. As vezes quero que faça um penteado, ou coloque uma presilha mas não rola.
Ela tem o cabelo bem liso , e agora tá curtindo uma textura no cabelo, um pouco mais de volume.
Outro dia ela trança e quando soltou o cabelo ficou todo marcado e ela adorou,,,risos.
A um tempo atrás eu tinha comprado um spray para ficar com textura de água do mar, mas na época não  chamou a atenção dela, mas agora está gostando.
Esse fim de semana fiz esses rococós no cabelo dela, vi essa dica da blogueira +Martha Graeff  .Ela faz esse rococó para dormir, um de cada lado e quando acorda  o cabelo está com aquelas ondas super naturais. Na Carol não fiz para dormir não, dessa vez  fiz 4 rococós, e antes borrifei um pouco do spray da água de mar, mas já fiz de 2 também  e sem o spray e funciona. Mas com o spray o cabelo fica com mais textura. Ah deixei os rococós por algumas horas 2 a 3 horas, quanto mais puder deixar melhor o efeito.
Fica aqui uma dica  prática para dar um up no cabelo da sua princesa









segunda-feira, 20 de março de 2017

Chá de bebê com tema ursinhas


Fui no chá de fraldas da querida amiga Ana Paula Ramos, e o tema era ursinhas.
Vejam a mesa como ficou linda e delicada.
As lembrancinhas eram toalhinhas enroladas em formato de ursinhas, sabonetinhos de coroa, docinhos com a carinha de ursinha, ai meu deus tudo muito fofo.
Essa foto em  da Beatriz que irá nascer em breve ficou demais não é mesmo?
Aproveitem as fotos para se inspirarem e criarem coisas lindas em suas festas.














sexta-feira, 17 de março de 2017

Um texto lindo sobre a relação mãe / filha - por Mônica Salgado




Estou compartilhando com vocês um texto escrito pela Mônica Salgado, diretora de redação da Revista Glamour que eu adoro!
Ela escreveu esse texto na sua coluna Carta da Môni. Diz respeito sobre a relação mãe/ filha especificamente a relação dela.
Um texto lindo, profundo, reflexivo, intenso. Na minha opinião, foi de grande coragem partilhar essa história com os leitores, e a admiro ainda mais por isso.
Escrever sobre esse assunto não é fácil, é sempre uma relação intensa, complexa seja qual for o sentido que tenha.
Este texto pode ajudar a muitas de nós mulheres, e mães a refletir sobre nossa relação  como filhas e como mãe que somos.
Quantas vezes carregamos dentro nós mágoas, culpas, pesos, tristezas que não nos fazem bem.
Até conseguirmos entender, absorver que ninguém é perfeito, que só podemos dar o que temos e sabemos, o que conhecemos, e sempre fazendo o nosso melhor. Nossas mães com certeza fizeram o melhor que sabiam e que podiam, e hoje estamos nessa situação também.
Então deste texto tiro as lições de gratidão, perdão, e o exercício de sempre reconhecer atitudes positivas dos acontecimentos e das pessoas. O que adianta focar no que achamos errado ou não suficiente. Sempre há um lado positivo, basta mudarmos o olhar.
Não somos iguais, e a forma de demonstrar o amor também não é, basta entender e identificar a de cada um .
Obrigada Mônica Salgado por esse texto belíssimo.


Texto da Môni na ìntegra

   " Mães e filhas. Especialmente filhas mulheres. Taí a relação mais intrigante e complexa de todos os tempos. Na frente, até da mãe-filho-homem, pai-filha-quando-vira-adolescente, mãe-babá-do-filho, mulher-sogra e etc,, A ligação é tão visceral-bem , literalamente, dada a concepção, a gestação e o dar à luz - que as duas almas se fundem e se confundem num balé simbiótico até.... diz a psicologia, os 2 anos da criança, quando o pai ou outra figura entra para triangular a relação. Antes disso, não existe a mãe e o bebê :existe a mãe-bebê e o bebê-mãe.
     As emoções, angústias e inseguranças das nossas mães são as nossas por muito tempo. Percebemos o mundo ,, da maneira quase irreversível, pelos olhos desde a gestação. Acho isso mágico e assustador. Caramba, somos coadjuvantes da nossa própria existência enquanto as mães protagonizam nossa vida. É marca indelével. Não consigo pensar numa relação mais definidora de quem nos tornaremos. Inclusive se partirmos do modelo dela para seguir o caminho oposto.
     Não tenho uma relação ótima com minha mãe. Eu sei, ela sabe. Não falta amor, mas falta calor.
Intimidade.Torcida. O reconfortante "estou aqui pro que der e vier". Eu sei, ela sabe. O que3 não sei se ela sabe é que isso gera em mim um buraco que nada preenche. Um limbo de amor, uma insegurança esfomeada de elogios alheios (dela eles não vêm), uma dificuldade crônica de lidar com críticas ( as críticas que eu conheço bem) e uma ambição, hoje equilibrada mas muitas vezes desmedida, de chegar lá. Lá onde e pra quê mesmo? Não importa desde que ela se orgulhe - desconfio que esse seja o objetivo de grande parte de nós, para o que trabalhamos, o que no fundo nos move a vida toda : fazer nossos pais se orgulharem da gente. Conheço muuuitas pessoas buscando isso,  umas mais e outras menos conscientemente. E olha que estou falando de uma galera independente, analisada, madura e bem -sucedida hein?
     Bem, sei que não estou só. Não estamos, mãe. Talvez a vida não nos tenha conduzido para a relação de parceria de Sacha e Xuxa ( que óbvio, deve ter lá suas questões, mas é íntima e afetuosa, tire a prova na pág. 58). Talvez nunca possamos dizer ao mundo que somos melhores amigas. Talvez você não passe a me chamar de filha, em vez de Mônica. Mas por outro lado, talvez eu não fosse jornalista se não fosse por você, professora de gramática das boas, devoradora voraz de revistas, sempre me estimulando a ler e escrever. Talvez eu não fosse quem sou se você não tivesse me esperado cantar o hino antes de entrar na sala de aula todos os dias do ano de 1987, quando mudei de colégio e demorei pra me adaptar. Talvez eu não fosse independente como sou se você não me deixasse sair pela cidade de ônibus e metrô aos 13 anos, pra fazer meus testes de modelo - sim ,tive esse momento, fiz comerciais pra TV. Talvez eu não trabalhasse com moda se você, toda vaidosa não exercitasse meu senso fashion precocemente em it-grifes (ehehe, quem tem mais de 30 lembra) como Pakalolo e Giovanna Baby. Talvez eu não fosse estupidamente romântica/dramática senão tivesse ouvido tantas vezes você cantarolar chorosa "Desculpe o Auê", da Rita Lee, a cada discussão com o papai.
     São muitos "talvez", mas uma certeza: você fez o melhor que pode. O melhor que seus recursos internos permitiram que fizesse. O melhor que suas feridas com sua mãe te possibilitaram fazer. A gente dá o que tem. Eis uma verdade universal. Precisei de mais de uma década de terapia para sacar isso e ser grata, muito grata pelo, pelo que tenho. Porém, confesso  que muitas vezes ainda te levo pra sessão!
     Pode ser que meu filho um dia se sinta da mesma forma que descrevo. Claro, eu sou esse pacote de qualidades e defeitos que engloba eu mesma, você, a vó Neide, a vó Arminda....não somos nem de longe perfeitas - nem a Xuxa nem a Sacha são. Mas se eu estou aqui, com um filho precioso me esperando em casa, de alma leve e coração aberto, te escrevendo isso tudo, é porque deu certo. Fomos mães suficientemente boas.
     E as relações seguirão assim até que ,um dia, um pai perfeito e uma mãe perfeita, filhos de pais perfeitos, criarão um filho perfeito de um jeito perfeito. Enquanto isso, a gente vai tentando se melhorar. Por nós e por eles, os nossos filhos.
Te amo viu?
       Mônica Salgado


Revista Glamour Edição Março 2017





quarta-feira, 15 de março de 2017

Dicas de Barcelona - Parte 1



Semana passada cheguei de uma viagem maravilhosa à Espanha. Foram 14 dias de magia em Barcelona e Madri.
Vou compartilhar aqui com vocês minhas dicas, experiências sobre os lugares.
Pagamos um vôo direto pela Latam que durou quase 11 horas.
Desta vez em termos de hospedagem fizemos algo diferente do habitual ao invés de hotel , ficamos em um apartamento. Achamos no booking.com boas referências e notas. A dona do  apartamento, a Núria é muito gentil e atenciosa, mantivemos contato antes da viagem por whats app ela nos enviou várias dicas de passeios, um amor de pessoa, e estava lá para nos recepcionar na chegada do apartamento para entregar as chaves. O apartamento é bem localizado, perto de metrô, com restaurantes perto, cafés, padaria etc,,,
O apartamento tem 2 quartos, sala, cozinha com fogão. máquina de lavar louça, banheiro com máquina de lavar, utensílios de cozinha, en fim uma mão na roda. Ah tinha Wi-Fi
Maiores informações visite a página
http://www.booking.com/hotel/es/la-mejor-zona-de-barcelona.es.html

Algumas fotos que tirei do apartamento

A sala
 Quarto


 Quarto

Banheiro
 Cozinha

Uma outra dica é comprar este tipo de bilhete no metro o T 10 que dá direito a 10 viagens, de metro, ònibus, serve para maioria das estações e sai mais em conta do que comprar toda vez que for usar o metrô. O  bilhete T10 sai  por 9,95 euros.

Outra coisa que fizemos pela primeira vez em viagens foi o tour grátis a pé.
Achei na internet, já deve ter a bastante tempo, mas nunca tinha me atentado para isso. Tem várias empresas. Entramos em contato com  www.neweuropetours.eu/Barcelona/es/home?&tour=6252&date=13/03/2017

Você marca o dia  para fazer o tour, já tem um horário definido, eles marcam o local.
Ficam com guarda chuvas vermelhos e blusa vermelha. Quando você chega na praça você ver vários guarda chuvas de cores diferentes, cada empresa tem um cor determinada, super organizado.
Você escolhe o tour em espanhol ou inglês.
São 2 horas em meia me média. É muito interessante, conforme vamos andando e vendo  os lugares e monumentos, o guia vai nos explicando sobre a história.Foi muito bom, pegamos um guia super gente boa bem falante, com muito conteúdo. Ao final do tour você paga  o acha que ele merece,  uma média de 5 euros por pessoa que tinha visto na net, vale muito a pena, é muito aprendizado.
Fiquei tão empolgada que resolvi  emendar com tour pago sobre Gaudí que saiu 14 euros por pessoa, mas a Carol não pagou.
Diga -se de passagem fiquei fã do  arquiteto Antônio Gaudí,,, nossa que visão das coisas, até comprei um livro das obras dele em português.

Um pouco do tour a pé free







Aqui abaixo começa o tour sobre Gaudí

Optamos por não entrar na Casa Batlló, nem na casa Milla, por falta de tempo e também pelo valor por pessoa. O tour na igreja sagrada família já estava comprado online antes da viagem.




Abaixo a Casa Batllló , maiores informações no site  https://www.casabatllo.es/en/

Fonte www.passaportebcn.com/casa-batllo/

Casa Batlló é uma das obras mais importantes e impressionantes do genial Antoni Gaudí, refletindo o periodo de plenitude criativa do artista. A casa também é conhecida popularmente como a “casa de las máscaras” ou a “casa de los huesos” (ossos) pela semelhança de alguns elementos decorativos da fachada com máscaras e ossos.
Pela sua importância para a história da arte e da arquitetura, foi declarada, em 2005, Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.
Sua história começou em 1903, quando Josep Batlló, um rico empresário da área têxtil, comprou o prédio, situado no Passeig de Gràcia, no coração da Barcelona modernista. A construção do edifício data de 1877, numa época em que não havia luz elétrica em Barcelona. Batlló encomendou a remodelação quase que total do prédio a Antoni Gaudí, que na época já era um arquiteto famoso.
No trabalho de reforma do prédio, Gaudí contou com a colaboração dos seus ajudantes habituais e de um seleto grupo de artesãos da época. Essa mão de obra de primeira ordem contribuiu para que o resultado final se convertesse em um trabalho com desenho extraordinário. A obra foi completada entre 1904 e 1906 e Batlló ficou tão contente com o trabalho realizado por Gaudí, que o indicou para a construção de La Pedrera, de seu amigo Pere Milà i Camps.




Aqui abaixo está a Casa Millá ( La Pedreira)
Fonte https://pt.wikipedia.org/wiki/Casa_Mil%C3%A0
Site  www.lapedrera.com/en/home
O edifício não possui quaisquer linhas rectas. A maioria das pessoas considera-o magnífico e arrebatador; alguns dizem que se parece a ondas de lava ou a uma duna de areia. O edifício parece desafiar o nosso conceito de arquitectura convencional. O aspecto mais impressionante é a cobertura, com uma aparência quase lunar ou de sonho.
O edifício pode ser considerado mais uma escultura do que um edifício convencional. Os críticos salientam a ausência de preocupação com a utilidade, mas outros consideram-no como arte. Os habitantes da cidade da altura consideravam-no feio, daí a alcunha de "pedreira", mas hoje em dia é um dos marcos da cidade.
Pode ser comparado com as pareces íngremes com que as tribos africanas constroem as suas habitações, semelhantes a cavernas. A fachada ondulada, com largos poros, lembra um praia ondulante de areia fina, formada, por exemplo, por uma duna. Os favos feitos por abelhas atarefadas também salta à ideia do observador que olha para os altos e baixos, semelhantes a cobras, que percorrem o edifício inteiro.


   Umas das igrejas mais famosas do mundo que  terá mais informações sobre ela em outro post. Pois eu fui numa vista guiada em outro dia.